Ninguém é portador da verdade absoluta, guarde isso para a sua vida! Ouso avançar nesse ponto, se alguém disser que sabe muito sobre algo duvide, mas não brigue ou discuta, apenas dialogue! O diálogo é o caminho para a solução dos problemas.

Quanto tempo faz que você não sai com seus amigos para conversar? Se você responder que não faz tanto tempo assim, pense naquele assunto que você achou bobo e seus amigos estavam conversando, qual foi sua atitude? Você pegou seu celular e foi ver o Instagram até mudarem de assunto?

Acredite, o diálogo está morrendo, você pode ser um dos culpados e eu também! Estamos nos tornando menos tolerantes e isso pode destruir toda a nossa produtividade. É necessário um ambiente diverso para que sujam ideias e praticas capazes de transformar o mundo.

Os smartphones tem sua parcela de culpa, mas não são eles quem mandam na gente, somos nós que controlamos eles.

Diálogo não é monólogo

Não adianta sair para conversar, se você não permite que os outros falem. Vamos a definição de diálogo, segundo o Dicionário Michaelis, há pelo menos cinco significados, mas quero me ater em apenas dois, são eles:

Diálogo – di·á·lo·go

1 Conversação entre duas ou mais pessoas. 
2 Troca de ideias, opiniões etc., que tem por finalidade a solução de problemas comuns; comunicação.

O diálogo ocorre quando duas ou mais pessoas conversam, geralmente trocando ideias, opiniões e etc. com a finalidade de solucionar problemas comuns, ou apenas se comunicar. Quando se fala em troca de ideias e opiniões é bom que haja uma diversidade.

Ora se apenas pessoas que pensam X conversarem, não há uma troca, mas sim uma sedimentação do entendimento. Digo sedimentação, pois não há uma conclusão diversa, haverá uma conclusão previsível e comum.

Vou exemplificar usando um tema, por exemplo, a terra é plana? Alguns dirão que sim, outros que não. Se as pessoas que acreditam que a terra é plana só conversarem com pessoas que também acreditam nisso, qual a chance de mudarem de opinião? Nenhuma, não há abertura para o diálogo.

Certo, mas o que tem ocorrido frequentemente, quando eu falo X e a pessoa não concorda, ela pega o celular e pronto. É um fingindo que está dialogando e o outro fingindo que está ouvindo. Se não foi estabelecido o diálogo, ocorre o monólogo.

E ele pode ocorrer de duas formas, uma a pessoa está falando sozinha e a outra não deixando os outros falarem

Monólogo – mo·nó·lo·go

1 Ato de uma pessoa falar consigo mesma; solilóquio.
2 Discurso de uma pessoa que não deixa outros falarem.

Procure dialogar, aquele que só fala o que quer e só ouve o que quer está fadado ao fracasso.

Você não sabe tudo, admita

Somos limitados em diversos pontos de nossas vidas, ora porque queremos, ora porque não temos como expandir. Qual a diferença entre o querer e o não ter como expandir?

Queremos ser limitados quando estamos em nossa zona de conforto. Um exemplo, “não sei investir, por isso não invisto”. É impossível aprender a investir? Não! É difícil aprender a investir? Talvez, mas estudando é possível. Então se não é impossível e há meios para aprender, a pessoa só não aprende se não quiser, então ela quer ser limitada e tudo bem!

Não temos como expandir, quando tal situação é impossível ou extremamente difícil. Um exemplo, “não sei pular de paraquedas”. Sua região tem essa modalidade? Não. Você tem dinheiro para realizar ela? Não. Você tem medo de altura? Sim. Ora a situação colocada é impossível para uma pessoa com medo de altura, sem dinheiro para realizá-la e não tem onde ela mora e tudo bem!

Percebeu que coloquei tudo bem, nas duas possibilidades? É porque você não é obrigado a realizar nada que não queira, mas não pode inventar ou mentir sobre. Se alguém vier falar sobre investimento com você e você nunca investiu, assuma sua limitação e ouça a outra pessoa.

O que geralmente ocorre é de a pessoa não conhecer o assunto, realizar deduções e falar como se tivesse propriedade. Cuidado, isso pode te tornar um mentiroso.

Admitir uma limitação é uma atitude nobre.

A sua verdade é sua!

Agora cheguei na parte mais espinhosa do diálogo. A sua verdade é sua, você pode compartilhar ela, mas impor não. Por exemplo, no campo da política, a esquerda não é toda errada e a direita também não e tudo bem!

O diálogo é importante para a criação da sua verdade. Todo tipo de extremismo é ruim! Assim, quando alguém pensa diferente de você, ouça e se discordar seja civilizado(a), gritar, xingar e agredir, não são formas do diálogo.

Ouvir é mais importante que falar, logo ouça mais do que fale, mas fale. Não há como uma pessoa saber sua opinião, se você não falar. Depois que você falar, pode ser que a outra pessoa mude de opinião, mas pode ser que você mude de opinião.

Como eu disse acima, todo extremismo é ruim, portanto, não se obrigue a manter uma opinião apenas para forçar uma situação. Pode ser que hoje você discorde de algo e amanhã você concorde em partes, ninguém deve te julgar por isso.

Impor uma ideia geralmente é algo extremamente maléfico, pois não observa uma série de fatores, o que pode causar constrangimentos.

Se você gosta de algo, os outros não são obrigados a gostar. Se você acredita em algo, os outros não são obrigados a acreditar. E o mais importante de tudo, está tudo bem. A diversidade é a base da criatividade e da produtividade.


Tudo que eu falei se aplica para mim, não tenho a verdade absoluta e principalmente não sei tudo. A cada dia que passa aprendo mais sobre o mundo e isso é ótimo. Tem alguma dica para mim? Escreve nos comentários, quero mais é conhecer opiniões diferentes das minhas.


Não deixe para aprender sobre contas digitais depois, baixe agora o nosso Ebook sobre Contas Digitais.


Já conhece o Podcast do EuProdutivo? Conheça agora, escute através do Castbox, Spotify e Google Podcasts